Liédson foi um atacante incontestável. Suas características únicas fizeram dele um dos maiores de sua geração: o instinto de matador, com um altíssimo número de gols, aliado à velocidade, à altura e à capacidade de jogar coletivamente, potencializando seus companheiros de equipe.

Liedson atacante

Por tudo isso, Levezinho, como é chamado pelos torcedores, fez história: é adorado pelas duas maiores torcidas brasileiras, sendo ídolo do Corinthians e com ótima passagem pelo Flamengo. Além disso, ainda é visto como um dos maiores jogadores de todos os tempos do Sporting, de Portugal, onde passou o maior tempo de sua carreira e acabou se naturalizando para jogar pela seleção portuguesa.

Relembre a carreira de Liédson, todos os clubes pelos quais o atacante passou, suas estatísticas e os principais títulos.

Início da carreira

Liédson da Silva Muniz nasceu em Cairu, pequeno município baiano, em 17 de dezembro de 1977. Sua carreira não começou como a da maioria dos jogadores de futebol, que entram no esporte cada vez mais cedo e passam por todas as categorias de base antes da profissionalização.

No período em que os jogadores costumam estar se dedicando exclusivamente às categorias de base, Liédson estava trabalhando em outros serviços. Aos 22 anos, ele já tinha sido empacotador de supermercado, porteiro, ajudante de pedreiro e mecânico – mas jogava em times amadores de sua cidade. Foi aí que o seu enorme talento se sobressaiu e ele foi descoberto pelos times profissionais.

Depois da descoberta, sua ascensão foi meteórica. Até o ano 2000, Liédson jogava pelo Poções, time que na época disputava a primeira divisão do Campeonato Baiano. Depois, ele teve uma passagem breve pelo Prudentópolis, do Paraná. Foi então que ele despertou o interesse do Coritiba, primeiro grande clube da carreira.

Passagens por Coritiba e Flamengo

Ainda em 2001, o Levezinho estreou pelo clube da capital paranaense. Por lá, marcou 21 gols em 29 jogos e logo chamou a atenção do Flamengo.

Em 2002, Liédson chegou ao Flamengo. No entanto, naquela época o rubro-negro estava com um time fraco e não teve destaque no brasileirão. Ainda assim, o Levezinho conseguiu deixar uma ótima impressão: fez 15 gols nas 29 partidas em que disputou. Com isso, mais uma vez, chamou a atenção de outros clubes.

Em 2003, o atacante trocou o Flamengo pelo Corinthians. Ele deixou o clube da gávea de uma forma problemática, afirmando que não recebeu uma quantia devida pelo rubro-negro.

Primeira passagem no Corinthians

Em 2003, o Levezinho estreou pelo Corinthians, onde rapidamente virou ídolo da torcida. O futebol do Timão era extremamente vistoso na época, e Liédson acabou se entrosando rapidamente e formando um ataque letal com o ponta-esquerda Gil. A união rendeu ao Corinthians o título do Paulistão de 2003, em uma campanha inesquecível para os torcedores.

Mas, assim como em todos os lugares por onde Liédson passou, o seu desempenho impressionante acabou saltando aos olhos de outras equipes. Então, o Levezinho passou pouco mais de 6 meses no Timão, deixando muita saudade na torcida.

Sporting e seleção portuguesa

Liédson escolheu Portugal como seu destino, para jogar no Sporting. Por lá, ele fez história e é até hoje um dos maiores ídolos do clube de Lisboa. Seis anos depois de chegar ao país, em 2009, o Levezinho atingiu a marca histórica de 100 gols pelo campeonato Português (em apenas 176 jogos).

Por lá, ele conquistou uma Liga Portuguesa, duas Taças de Portugal e duas Supertaças Cândido de Oliveira. Além disso, foi artilheiro do campeonato português em duas oportunidades.

O Levezinho era incontestavelmente o melhor centroavante em atividade em Portugal enquanto esteve por lá. Como nunca teve oportunidades na seleção brasileira, Liédson se naturalizou português.

Ele estreou por Portugal nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, e já chegou fazendo um gol salvador, que manteve a equipe viva na disputa. Portugal chegou à Copa e, então, Liédson teve a oportunidade de disputar a maior competição do planeta em 2010.

Ainda em ótima forma, Liédson deixou o Sporting em 2011, fazendo o caminho de volta para o Corinthians.

Segunda passagem pelo Corinthians

Em 2011, o Corinthians vivia um momento turbulento. Eliminado na pré-Libertadores e com uma enorme pressão da torcida, o time perdeu grandes referências, como Ronaldo e Roberto Carlos. Liédson, então, chegou como a maior esperança da temporada. No fim das contas, saiu tudo melhor do que o esperado.

O atacante mostrou que estava em uma das suas melhores fases. Fez com que o Corinthians passasse de time desacreditado para Campeão Brasileiro em 2011, com 12 gols do Levezinho. O time de Tite acabou ganhando muita confiança e foi campeão da Libertadores no ano seguinte, ainda com Liédson no elenco.

Apesar de não ter tido destaque na Libertadores do Corinthians, o Levezinho foi fundamental com seu jogo coletivo na fase de grupos. Somando suas duas passagens, o atacante fez 111 jogos e marcou 50 gols pelo Timão.

Flamengo, Porto e fim da carreira

Liédson saiu do Corinthians para o Flamengo no fim de 2012. Por lá, ficou pouco tempo, até janeiro de 2013, quando voltou à Portugal para jogar no rival do Sporting, o Porto. Após seis meses e nenhum gol na Europa, Liédson voltou ao Flamengo e rapidamente anunciou o fim da carreira, aos 35 anos.